sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Reação solidária

A tragédia saída do forno, no calor de seu impacto, provoca uma reação solidária em cadeia que vai esfriando com a passagem do tempo, até morrer discretamente e sem dar explicações.
O sucesso, contudo, não provoca a mesma reação. A sociedade não acode quem está dando certo para confirmar e acelerar o seu sucesso. Por exemplo: uma criança que demonstra sinal de genialidade não é objeto de campanhas de apoio e, nem uma comunidade que consegue superar suas dificuldades recebe um reforço conjunto. De ambos, da tragédia e do sucesso, alimenta-se a imaginação popular, que se percebe vicariamente representada nelas.
Enquanto que a tragédia desperta uma solidariedade de consciência pesada, por ter escapado e envergonhada pela dimensão do contraste que, embora sempre existente, agora fica explícito, o sucesso provoca inveja e transferência.
Ambas as atitudes são fruto de uma visão escatológica do mundo, na qual o sucesso é uma exceção, um enxerto equivocado na árvore doutra forma estéril e, a tragédia, o esperado, porém supersticiosamente tratada como possível de ficar só no quintal do outro.
A curiosidade, tanto diante da tragédia como do sucesso, faz parte de uma comunhão instintiva com o fato humano, não obstante o estranhamento e distância ilusórias.
Onaldo Alves Pereira