quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Dex’eu


Dex’eu
- Dex’eu metê nocê, sô. Num vai duê não, dêxa, só um mucadim, pruciminha, dêxa, sô. Dêxa, sinão choro. Tadim de mim. Eu ponho guspe pra num duê, dex’eu te cume, sô.
Onaldo Alves Pereira