quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Boca

Boca
Essa boca só se sabe boca
pra receber seus beijos
sem beijos se perde
no comum bobo
no nada de sabores soltos
como contas sem cordão
no pouco de falas tolas
como cordão sem contas
É sua boca que faz minha boca
é seu beijo a alma dela!

Onaldo Alves Pereira