segunda-feira, 2 de março de 2009

Tamanho

O mito do tamanho é construído como símbolo de estruturação do poder. Esse mito é baseado numa mentira. Toda a vida é estruturada a partir do pequeno. Até hoje chegamos apenas a dividir o átomo, tem menos ainda na constituição da matéria. O gigante é constituído de átomos e de moléculas. O palácio é feito com grãozinhos de areia, a música de notas, o sentimento de impulsos nervosos, Deus de deuses.
Cria-se, contudo, a idéia de que o grande tem mais poder. Ora, um vírus derruba de forma invisível qualquer gigante, seja ele um indivíduo ou uma multidão. A maioria equivoca-se com mais facilidade do que a minoria. A histeria coletiva é coisa da massa, a minoria, no mais das vezes, segura a lucidez, guarda os valores básicos. A mancheia enche o pote, as gotas os litros, os sonhos constroem mundos e o indivíduo a humanidade.
Desmontar o grande, trazer ao chão o alto, dizer às sementes que voam que é hora de enterrar-se para que brotem, chamar os poderes para o serviço e o céu à terra, nisso queremos empenhar-nos.
Onaldo Alves Pereira