quarta-feira, 11 de março de 2009

Deus mulher

Deus, mulher caprichosa e
perdida na vaidade
diante do espelho
contempla sua face
e se maquia, retoca
faz e refaz as
linhas e as cores
que o espelho
generoso reflete.

Espelho, Universo,
no qual Deus
caiu na armadilha
de sua própria
beleza,
Amou o espelho
e nele absorvido
escravo, não
vê onde termina
o espelho e começa
sua face.

Basta contemplar
as estrelas, o oceano,
os montes, o sorriso
das crianças
o corpo de amantes
fazendo amor para se
medir o alcance da
loucura desse
Deus mulher.
Onaldo Alves Pereira