terça-feira, 30 de junho de 2009

Algumas tragédias são feitas mais tragédias do que as outras

Algumas tragédias são feitas mais tragédias do que as outras, dependendo do grau de teatralidade em potencial e, sobretudo, do meio social que atinge. A queda de um avião, por exemplo, custa caro, as buscas nunca terminam, querem saber o motivo do acidente e os desdobramentos são infinitos. Tudo coberto neuroticamente e à exaustão pela mídia.
Uma inundação no Nordeste dá uma manchete impactante, mas logo sai da mídia e não gera buscas por responsáveis e nem pedidos milionários de indenização.
Acidente de ônibus, com dezenas de morte, idem. Já notou que ônibus não tem caixa-preta?!
E as tragédias vivas e devoradoras em andamento: a pobreza, os milhares de mortes violentas, a ignorância e o fanatismo?
Mal conseguem uma linha cansada no noticiário e, nunca se ouve dizer de se responsabilizar os responsáveis – no caso o estado – e nem de indenizações - que deveriam ser milionárias...
E as caixas-pretas dos governos, onde estariam?!
Onaldo Alves Pereira